Em tempos de informações em demasia, é importante saber falar de maneira eficaz para o seu público. Quem consome o conteúdo de sua marca/empresa está interessado em muito mais do que os seus produtos e ofertas, o consumidor quer conteúdo diferenciado: quer se informar e se relacionar com o seu negócio, quer consumir um conteúdo autêntico e com credibilidade. Por isso, as empresas precisam de uma comunicação totalmente voltada ao que o cliente quer e também precisa.

Óbvio que uma marca precisa anunciar ofertas, produtos e o serviço. Mas o consumidor, ao seguir uma empresa quer informações relevantes sobre o que fazer, como fazer, porque fazer e tudo o que está cerceando o mundo daquele produto/serviço. Não adianta mostrar apenas um tênis por R$400,00, preciso mostrar o que fazer, onde ir, quais os mundos que eu posso habitar com ele. Se conseguir mostrar ao meu consumidor que este tênis tem como conceito liberdade de ir para onde quiser, e oferecer um conjunto de possibilidades onde ele está inserido, o interesse pelo tênis se torna muito maior, e o preço se torna algo relevante, pois o que o consumidor consome é, justamente, o mundo em que o produto está inserido. É pelo lifestyle e a narrativa que o consumidor se interessa por algo, não pelo produto em si.

 

Por isso, as empresas precisam estar atentas a tudo que cerca ela. Para entender o que estão consumindo e o que está sendo falado para, assim, construir uma narrativa peculiar, uma boa história. Criar conteúdo, hoje, é criar boas histórias. O consumidor quer uma narrativa coerente, única e que o engaje a comprar. Não é à toa que marcas como Jeep, Adidas e O Boticário conseguem vender muito bem em seus segmentos: cada produto tem uma história, e a marca tem um posicionamento sobre os temas em que eles podem falar sobre e usam isso para engajar consumidores.

 

Cada empresa, com uma maneira de falar aos seus clientes o que eles pensam sobre a vida, qual a posicionamento eles têm diante dela e como os seus produtos podem estar inseridos no contexto.

Criar boas histórias, criar narrativas, alinhar um conteúdo coerente com o que a marca propõe é o primeiro passo para engajar clientes, fazê-los entrar no primeiro processo do funil de vendas, fidelizá-lo.

 

Cada marca pode falar de muitas coisas, mas não pode falar sobre tudo. Tem que falar com autoridade e coerência. E, apesar das muitas informações que nos cercam, é importante não se deixar levar pela ansiedade de falar sobre tudo, nem fazer como “todo mundo”. Primeiro, que “todo mundo não existe“, já dizia com sabedoria nossos pais. Segundo, que cada marca/empresa tem uma história, uma trajetória e, por isso, é importante mostrar, contar e envolver os consumidores nessa narrativa.

Você sabe qual história sua empresa conta aos seus consumidores? O impacto que o conteúdo tem sobre quem o consome? O que se fala é coerente ao que se vende?

Vamos conversar! Manda um e-mail para a gente e mandem suas dúvidas: contato@socialsoma.com.br