Quando vemos um post nas redes sociais de uma empresa, tudo parece simples. Uma imagem, uma assinatura, algumas informações e uma legenda. É “só colocar uma imagem legal, um texto bacana e postar”. Bem, na verdade a coisa não é tão simples assim.

Existe todo um processo para a criação de um conteúdo, que demanda responsabilidades, tempo, planejamento, criação e execução. Vamos mais um pouco para baixo da ponta do iceberg e ver um pouco do processo?

A primeira coisa que fazemos é, antes de tudo, conversar com o atendimento para que ele nos passe as demandas (briefings). O atendimento conversa com o cliente, busca as informações e passa para o responsável do conteúdo da conta. Este, além de planejar o conteúdo e o que irá escrever, vai olhar as redes sociais da empresa, e monitorar o que as pessoas estão falando, olhar os concorrentes, o público-alvo e analisar os números (ver os horários de pico da página – pois cada empresa tem seu público, e por isso cada público tem seu comportamento). Sentar, escrever, e colocar no gerenciador de tarefa para o designer criar a peça.

O diretor de arte olha o briefing, e começa a criar: pesquisar cores, ver a foto que melhor se encaixa ao moodboard do cliente, ver a fonte padrão utilizada, e começar a fazer. Encaixar todas as peças desse pequeno quebra-cabeça, colocar o texto na imagem de uma forma que não fique fora dos padrões visuais e, por fim, deixar tudo dentro dos conformes para que seja passado de volta a imagem para quem fez o conteúdo.

Enviar para o atendimento que, dependendo do processo com o cliente, irá mandar para aprovação ou aprovar direto com a equipe para que, assim, o conteúdo (que foi pensado estrategicamente) seja postado na rede social ou blog do cliente. E assim, o processo se repete a cada postagem.

Para as campanhas, da mesma forma. Além de todo o processo para a criação de conteúdo, o responsável pelas campanhas irá fazer um trabalho paralelo, de análise de números, dados, comportamentos para que seja feita uma segmentação onde se almeja ter um maior resultado gastando o mínimo de verba. Segmentar o público-alvo, escolher a cidade, pensar como atingir esse público, ver quais os concorrentes estão impulsionando, pensar em um formato que atraia mais pessoas, tudo isso é pensado antes de colocar a campanha no ar, com a máxima celeridade para não perder o timing. Porque timing é negócio, mas nem sempre o timing é o agora. E nem sempre o agora que pensamos vai dar retorno.

Existe todo um processo de criação, construção e planejamento por trás de cada cor, cada palavra e cada campanha que colocamos no ar.

Que tal conhecer de perto todo o processo, conversar com nosso Customer Success para saber a fundo como funciona o processo de criação para a sua marca/empresa e como ela pode ter um planejamento bem desenvolvido, com uma presença digital onde ela não seja apenas mais uma no meio do ecossistema da internet?